Teve saldo de FGTS até o dia 31 de dezembro de 2020? Então você pode receber sobre o lucro do Fundo de Garantia

Na próxima terça-feira (17), o Conselho Curador do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (CCFGTS) definirá o valor que será repassado sobre o lucro do FGTS aos trabalhadores que tinham saldo em conta até o dia 31 de dezembro de 2020.

O lucro é devido ao índice de correção monetária de todo o ano de 2020, em que se teve fechamento positivo em R$ 8,46 bilhões. A expectativa é que R$ 5,9 bilhões sejam distribuídos aos cotistas.

Para verificar se o trabalhador está habilitado a receber o valor devido, é necessário ter tido saldo de FGTS até o dia 31 de dezembro de 2020, além disso, quanto maior o saldo, maior será o valor a receber.

Para projetar o valor, basta consultar o extrato do FGTS, verificar o saldo total existente nas contas no dia 31 de dezembro de 2020. E depois bastará multiplicar o valor pela porcentagem que será divulgada pelo CCFGTS na próxima semana.

Segundo a Caixa Econômica, cerca de 160 milhões de contas, relativas a contas ativas (emprego atual) e inativas (empregos anteriores) receberão o crédito da distribuição dos resultados.

Veja como consultar o saldo do FGTS

O trabalhador pode consultar seu saldo da conta do FGTS por meio do aplicativo FGTS, com cadastro e senha.

Também é possível verificar o saldo e outras informações do seu FGTS no site da Caixa, basta fazer login e fazer sua consulta.

 

Passo a passo

1. Acesse o endereço da Caixa Econômica, aqui.

2. Informe o número do seu NIS ou CPF e clique em “Cadastrar senha”.

3. Leia o regulamento e clique em “Aceito”.

4. Preencha todos os campos com os seus dados pessoais.

5. Crie uma senha com até 8 dígitos, com letras e números, e confirme. Você será direcionado para a tela de login novamente.

6. Preencha os campos com NIS ou CPF, insira a senha cadastrada e o botão “Acessar”.

A Caixa também oferece um o serviço de envio de mensagens via SMS para manter o trabalhador informado sobre a regularidade dos depósitos e saldo do FGTS. O cadastro é gratuito.