Sinpro: Professores paralisam suas atividades nesta terça feira por recomposição salarial, enquanto o GDF sanciona auxílio-uniforme e reajuste do vale-alimentação da Policia Civil.

A assembleia terá uma pauta extensa. Recomposição salarial, segurança sanitária no ambiente escolar e reforma administrativa são alguns dos pontos a serem abordados. Além disso, homeschooling, voucherização do ensino e pautas conservadoras impostas ao ambiente escolar também farão parte do debate.

“A conjuntura é muito dura para nós, professores e professoras, orientadores e orientadoras educacionais, assim como é para toda a classe trabalhadora. As pautas econômicas e sociais estão ameaçadas por políticas que precarizam a educação pública. Por isso, mais que nunca, precisamos estar mobilizados e unidos”, reflete a diretora do Sinpro-DF Rosilene Corrêa.

Valorização
A categoria do magistério público do DF está há sete anos sem reajuste salarial. Desde março de 2015, quando foi atualizada a última tabela salarial da categoria, até janeiro deste ano, a inflação acumulada pelo INPC é de 49%.

Fonte: SINPRO-DF

O governador Ibaneis Rocha (MDB) sancionou, nesta segunda-feira (21/2), a lei que cria o auxílio-uniforme e a que reajusta o vale-alimentação da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF).https://f484d70ac9f7f735d941d48d110feac5.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

A assinatura ocorreu no Palácio do Buriti, sede do GDF, e contou com a participação do deputado federal Luis Miranda (DEM-DF). A decisão deve ser publicada na próxima edição do Diário Oficial do DF (DODF).

Os textos foram aprovados pela Câmara Legislativa do DF (CLDF) na semana passada. Ambas as proposições passaram em primeiro e segundo turnos, com 20 votos a favor e um contra, do deputado Roosevelt Vilela (PSB).