Foguete chinês fora de controle pode reentrar na atmosfera da Terra

O Pentágono disse que está rastreando um grande foguete chinês que está fora de controle e deve reentrar na atmosfera da Terra neste fim de semana, levantando preocupações sobre onde seus destroços podem causar impacto.

O foguete chinês Longa Marcha 5B deve entrar na atmosfera da Terra “por volta de 8 de maio”, de acordo com um comunicado do porta-voz do Departamento de Defesa, Mike Howard, que disse que o Comando Espacial dos EUA está rastreando a trajetória do foguete.

O “ponto de entrada exato do foguete na atmosfera da Terra” não pode ser determinado até poucas horas após a reentrada, disse Howard, mas o 18º Esquadrão de Controle Espacial fornecerá atualizações diárias sobre a localização do foguete através do site Space Track.

O foguete foi usado pelos chineses para lançar parte de sua estação espacial na semana passada.

Enquanto a maioria dos objetos de detritos espaciais queimam na atmosfera, o tamanho do foguete, 22 toneladas, gerou a preocupação de que grandes partes poderiam causar danos se atingirem áreas habitadas.

Mas Jonathan McDowell, astrofísico do Centro de Astrofísica da Universidade de Harvard, disse à CNN que a situação “não é o fim dos dias”.

“Não acho que as pessoas devam tomar precauções. O risco de que haja algum dano ou que atinja alguém é muito pequeno, não descartável, pode acontecer, mas o risco de que atinja você é incrivelmente pequeno. E assim eu não perderia um segundo de sono por causa disso em uma base de ameaça pessoal”, disse ele.

Jonathan explicou que apontar para onde os destroços poderiam ser direcionados é quase impossível neste momento por causa da velocidade do foguete, mesmo com pequenas mudanças nas circunstâncias alteram drasticamente a trajetória.

“Esperamos que volte a entrar em algum momento entre os dias 8 e 10 de maio. E nesse período de dois dias, ele dá a volta ao mundo 30 vezes. O foguete está viajando a cerca de 28.968,192 km/h. E então, se você demorar uma hora tentando adivinhar quando ele vai cair, você estará a 28.968,192 km se perguntando onde.”

Ainda assim, o oceano continua sendo a aposta mais segura para onde os destroços irão pousar, disse ele, apenas porque ocupa a maior parte da superfície da Terra.

“Se você quer apostar onde algo vai pousar na Terra, você aposta no Pacífico, porque o Pacífico é a maior parte da Terra. Simples assim”, disse McDowell.

A preocupação com os detritos espaciais surgiu depois que a China lançou o primeiro módulo de sua estação espacial planejada na manhã de quinta-feira passada do local de lançamento de Wenchang, na ilha de Hainan, ao sul, de acordo com a Administração Espacial Nacional da China.

A estação espacial da China não será lançada de uma vez; ele será montado a partir de vários módulos lançados em momentos diferentes.

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com