Dinheiro esquecido? Brasilienses celebram a descoberta de grana extra

As pessoas que têm dinheiro “esquecido” em bancos podem retirar o valor por meio de consultas no Sistema Valores a Receber, do Banco Central do Brasil. A instituição elaborou, nessa segunda-feira (7/3), um passo a passo para orientar como retirar o valor.

Foi o que o morador de Sobradinho, Rafael Martins, fez em fevereiro. Ele conta que, como fez aniversário nessa segunda-feira (7/3), quando fez o pedido, terá que esperar até 24 de março para receber o valor. “Vai me ajudar, principalmente, a pagar as contas deste começo de ano, como o IPVA (Imposto sobre Veículos Automotores), que é importante”, afirma.

Na opinião dele, o site do Banco Central poderia dar informações mais precisas, pois ele se sentiu confuso. “A gente tem que dar uma lida completa para entender do que se trata, porque o sistema diz que tem que entrar no site para saber quando entraremos de novo”, analisa.

O economista Daniel Soares, 31, também conseguiu solicitar a retirada de um valor. O morador de Taguatinga Norte acredita que o passo a passo para receber a quantia é uma questão de segurança e evitar fraudes. “Acho uma iniciativa válida, tendo em vista que esse recurso estava em um fundo perdido, mas pode ser que individualmente não faça tanta diferença para outras pessoas”, opina.

Daniel esclarece que é muito difícil uma pessoa esquecer uma quantia volumosa no banco, a não ser que seja objeto oriundo de parentes que vieram a óbito. “Ou a família não se atentou, mas acredito que as pessoas tendem a não esquecer uma quantidade grande”, comenta o especialista.

Na primeira etapa, é preciso saber se a pessoa ou a empresa tem valor a receber do Sistema Financeiro. Os dados necessários para pessoa física são: CPF e data de nascimento; e para pessoa jurídica: CNPJ e data de abertura. Se tiver valores a receber, siga para o passo 2.

Durante a consulta, o (a) usuário (a) vai saber se tem valor a receber e, caso sim, recebe a data e período para solicitar o resgate do saldo existente. As datas serão agendadas de acordo com o ano de nascimento da pessoa ou da criação da empresa, conforme orientação abaixo.

É importante não deixar de voltar ao site www.valoresareceber.bcb.gov.br na data e período informados. Se não comparecer, é necessário voltar no sábado da repescagem, entre 4h e 24h. Se o solicitante também perder o período, poderá pedir o resgate do saldo existente a partir de 28 de março deste ano.

Mesmo se não consultar ou solicitar o resgate do saldo existente em todas essas datas, ele continuará guardado à espera da retirada. Caso não tenha valores a receber, a pessoa precisa voltar na data informada pelo sistema, quando as instituições terão enviado novos dados ao Banco Central.

Login

Não é possível consultar ou solicitar os valores no site principal do Banco Central e nem dentro do sistema Registrato. Todas as consultas e solicitações são feitas exclusivamente no site www.valoresareceber.bcb.gov.br. A pessoa ainda precisa ter um login Gov.br nível prata ou ouro para acessar o Sistema Valores a Receber na data e período agendados para consulta e resgate.

Em seguida, a tela do sistema mostra o valor a receber, a instituição que deve devolver o valor, a origem do valor a receber e possíveis informações adicionais. Depois, é preciso clicar na opção que o sistema mostrar e seguir as orientações indicadas.

Prazo

Na opção “Solicitar por aqui”, a instituição devolverá o valor via Pix em até 12 dias úteis. Selecione uma das suas chaves Pix e informe os dados pessoais. Guarde o número de protocolo para entrar em contato com a empresa, se necessário.

Também há como clicar no ícone “Solicitar via instituição”. Nessa condição, o banco não faz devolução por Pix em até 12 dias úteis. Por isso, para receber, é preciso entrar em contato pelo telefone ou e-mail informado pela instituição para combinar a forma de devolução.

Cuidado com golpes

O Banco Central alerta para as pessoas não caírem em golpes. O único site para consulta e solicitação no sistema é o www.valoresareceber.bcb.gov.br. A instituição federal não envia links e ninguém está autorizado a entrar em contato com o solicitante em nome do Banco Central ou do Sistema Valores a Receber.

Com informações do Banco Central do Brasil