Celular ultraveloz, que tira foto com resolução de 200 Mega e identifica doenças. Veja as novidades para 2022

HAVAÍ, EUA – Na palma da mão, um celular com sistema de inteligência artificial que conta com reconhecimento do padrão de voz para detectar algum problema de saúde do usuário. Câmeras equipadas com sensores que permitem registrar mais de um bilhão de cores e fazer fotos com resolução de até 200 megapixel. Há ainda novo ”detalhe” essencial: uma velocidade de conexão que pode chegar a inéditos 10 Gigabits por segundo (Gbps) nas redes 5G.

É dessa forma que os principais fabricantes de smartphones estão apostando todas as suas fichas para a temporada de 2022.

No primeiro evento presencial desde o início da pandemia da Covid-19, a Qualcomm, em conjunto com os principais fabricantes de celulares do mundo, apresentaram suas novas tecnologias e estratégias para impulsionar ainda mais as vendas de 5G.

A previsão é que  os aparelhos de quinta geração representem mais da metade do mercado em todo o mundo já em 2022, estima a consultoria IDC.

Uma das principais novidades  é que essa nova leva de smartphones vai contar com uma solução inédita que vai permitir velocidades de até 10 Gbps na internet móvel.

Com a nova velocidade que será possível baixar um video de 4k de duas horas em apenas um minuto.

Na prática, é como se uma antena 5G estivesse dentro do processador  (chamado comercialmente de Snapdragon) do celular.

Como base de comparação, a Coreia do Sul, um dos países mais avançados tecnologicamente do mundo, chega a ter hoje picos de velocidade 5G de 830 megabits por segundo (Mbps), de acordo com dados da consultoria Open Signal. Um Gigabit equivale a mil Megabits.

Além da Motorola, as chinesas Xiaomi e Realme, deverão ser os primeiros fabricantes a ter a nova tecnologia. A Qualcomm fechou ainda contrato de dois anos com  a Samsung. Hoje, os processadores da americana estão presentes em cerca de dois bilhões de smartphones.

—  Refizemos a nossa solução para entregar uma experiencia melhor e uma experiência mais imersiva. O smartphone vai permitir cada vez mais que as pessoas tenham uma experiência mais premium seja com conexão 5G e inteligência artificial em imagem e som — disse Cristiano Amon, presidente e CEO global da Qualcomm na abertura do evento.